Tudobox

Gripe Suína - Transmissão e Prevenção

Obtenha informações importantes sobre a gripe suína, ou influenza suína.

Quando falamos em gripe suína, estamos nos referindo a uma doença do trato respiratório que atinge porcos, sendo ocasionada pelo vírus influenza do tipo A.

Esse vírus, entretanto, pode vir a sofrer mutação de modo que possa infectar a espécie humana. É quando ele se torna um grave problema de saúde pública.

O efeito mais danoso da gripe suína está associado a uma grave inflamação dos pulmões, que leva à insuficiência respiratória, além de lesões nos músculos que podem afetar órgãos como rins e coração. Se a vítima não tiver o tratamento recomendado, existe a possibilidade de que venha a óbito.

Sabe-se que o vírus da gripe, incluindo a suína, sofre constante mutação. Essa alteração genérica garante diferentes classes de vírus que dificultam a prevenção e o tratamento. A classe que vem afetando humanos é a do tipo A versão H1N1 mais nova.

Uma vez que hajam humanos contaminados com o vírus, ele passa a circular de pessoa para pessoa como uma gripe comum, ocorrendo transmissão pela tosse ou espirro do portador.

O contágio não se dá pelo consumo de carne de porco, pois o processo de preparação do alimento, a elevadas temperaturas, é suficiente para eliminar a presença do vírus.

É importante ficar atento aos sintomas da gripe suína, que são similares ao da gripe comum e incluem:

• Febre;
• Letargia
• Falta de apetite;
• Tosse;
• Coriza;
• Garganta seca;
• Náusea;
• Vômito; e
• Diarreia.

A prevenção da gripe suína pode ser feita com a observância de alguns cuidados, conforme lista abaixo:

• Ao tossir ou espirrar, cubra nariz e boca com um lenço, e o descarte após a utilização;

• Faça constante higiene das mãos lavando-as com água e sabão. Se possível, utilize também produtos à base de álcool nesta limpeza após tossir ou espirrar;

• Procure não manter contato das mãos com os olhos, nariz ou boca, evitando a contaminação por germes;

• Se possível, não mantenha contato próximo com pessoas doentes, que possam estar com gripe;

• Caso seja você o doente, procure assistência médica e caso não haja internação permaneça em casa, restringindo contato com outras pessoas.

O diagnóstico da gripe suína é feito pela análise de amostras respiratórias do paciente, por meio de testes laboratoriais.

No que diz respeito ao tratamento da doença, são utilizados medicamentos como a Amantadina, que tem por objetivo bloquear a entrada do vírus nas células humanas, e o Tamiflu, que procura impedir saída do vírus de uma célula evitando a infecção de outras.










Redes Sociais






Todos os direitos reservados

Proibida a reprodução total ou parcial sem autorização

Editorial | Política de Privacidade | Contato