Tudobox

Causas e Tratamento da Obesidade

Descubra quais hábitos devem ser adotados para uma vida mais saudável.

A obesidade é uma doença crônica de tratamento difícil. Caracteríza-se pelo excesso de gordura no corpo e surge em razão da falta de equilíbrio entre a quantidade de alimentos que ingerimos e de energia que gastamos.

Uma pessoa será considerada obesa quando a gordura do corpo estiver 30% acima do recomendável, embora os riscos já existam com um excesso de 25%, quando a pessoa estará em sobrepeso.

Há uma série de complicações à saúde que podem ser causadas pela obesidade, e por este motivo ela vem sendo considerada pela medicina como uma doença.

O acúmulo de gordura no corpo ocorre gradualmente, de modo que pode não ser notado. É importante, portanto, que o obeso se cuide e o não obeso previna-se.

Uma pessoa se torna obesa em decorrência do costume de consumir alimentos prontos ou industrializados, ricos em gordura saturada e açúcar, ao mesmo tempo que pobres em fibras.

Desde a infância a pessoa deveria ter uma rotina de consumo de alimentos saudáveis, mantendo uma dieta equilibrada, com a ingestão de grãos e massas integrais, legumes, cereais, raízes, frutas, verduras e carnes magras.

A falta de atividade física é outro fator que contribui para a obesidade, além do fator genético, quando há casos de obesidade na família, embora este não seja um fator determinante.

Alguns dos problemas mais comuns na obesidade são a apnéia do sono (ronco), derrame cerebral, dislipidemia (aumento das gorduras no sangue), hipertensão arterial, infarto do coração, varizes, gota, artroses, diabetes e cálculo biliar, dentre outros.

É essencial que a pessoa tenha consciência de que a obesidade é um doença grave, mas que pode ser controlada com a mudança de hábitos.

O obeso deve o quanto antes iniciar uma reeducação alimentar, adotando uma dieta equilibrada e modificando as técnicas de preparo dos alimentos ao mesmo tempo em que aumentar ou iniciar a prática de atividades físicas de modo a gastar a gordura em excesso do corpo.

Em casos mais severos de obesidade poderão ser receitados medicamento ou até mesmo, em casos extremos, ser indicado o tratamento cirúrgico, como último e mais agressivo recurso para controle da doença.

De modo geral, algumas dicas podem ser observadas para perda de peso:

• Não faça refeições enquanto assiste a televisão;
• Coma devagar, mastigando bem os alimentos;
• Siga uma regularidade de horários para as refeições;
• Faça de quatro a seis refeições diárias e coma com moderação em cada uma delas;
• Evite o excesso de líquidos durante as refeições;
• Não substitua suas principais refeições por fórmulas que prometem o emagrecimento;
• Bebidas alcoólicas não devem ser ingeridas em excesso;

Suas refeições devem conter todos os tipos de nutrientes, ou seja, carboidratos, proteínas, lipídios, vitaminas e sais minerais. Fuja das dietas que prometem resultados baseando as refeições em um único tipo de nutriente, pois trazem prejuízos à saúde.

Carboidratos estão presentes no açúcar, mel, melaço, pão, biscoitos, macarrão, arroz, trigo, milho, aveia, mandioca, aipim, batatas, etc.

As proteínas podem ser encontradas em peixes e frutos do mar, carne de boi, porco, carneiro, frango, codorna, leite, queijo, ovos e de forma incompleta em algumas leguminosas como feijão, lentilha e grão de bico.

Os lipídios de boa qualidade, em forma de gorduras e óleos, estão presentes no azeite de oliva, óleos de canola, soja, milho, arroz, azeitona, abacate, castanhas e amendoim.

As vitaminas e sais minerais são encontrados no leite, gema de ovo, frutas, verduras, óleo de milho, soja, girassol, folhas verdes, abacate, batata, etc.

Assim, a alimentação equilibrada deve levar em consideração os hábitos de cada um. A pessoa que deseja perder peso deve procurar um profissional de saúde que indicará o tratamento necessário.







Todos os direitos reservados

Proibida a reprodução total ou parcial sem autorização

Editorial | Política de Privacidade | Contato