Tudobox

Capitanias Hereditárias

O que você precisa saber sobre as Capitanias Hereditárias na época do Brasil Colônia.

Durante o processo de colonização do Brasil a monarquia portuguesa se viu sob a ameaça de invasão de sua colônia por franceses e holandeses, sendo obrigada a iniciar um processo de colonização destas terras para manter sua hegemonia.

Dessa forma, as terras brasileiras foram divididas em imensas áreas, sendo que cada uma formava uma capitania hereditária doada a um cidadão português influente e de alta classe social.

Essas terras eram recebidas e poderiam ser passadas ao descendentes. Ao capitão (denominação do donatário) cabia o dever de criar vilas, controlar e expandir a exploração e ainda cumprir obrigações jurídicas e militares.

As dificuldades encontradas pelos capitães nessas imensas áreas de terras, entretanto, fizeram com que a maioria das capitanias não tivesse êxito, já que havia povos indígenas com bastante hostilidade, condições precárias para as atividades e até mesmo dificuldade de comunicação.

As capitanias de São Vicente e de Pernambuco foram as únicas a se solidificarem e conseguirem a obtenção de bons resultados econômicos, principalmente pela atividade açucareira.

Portugal então alterou o regime e criou um governo central em Salvador, a primeira capital brasileira, para fiscalizar as ações dos capitães e zelar pelos interesses da coroa portuguesa.










Redes Sociais






Todos os direitos reservados

Proibida a reprodução total ou parcial sem autorização

Editorial | Política de Privacidade | Contato